quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Discriminação ou talvez não?!?

Dani Graves, de 25 anos, e Tasha Maltby, de 19, são um casal de namorados gótico de Dewsbury, norte de Inglaterra. No passado fim-de-semana foram impedidos de viajar num autocarro porque Dani passeia a sua namorada de trela.
A BBC News conta que o casal acusa a transportadora Arriva de discriminação. O condutor do autocarro rejeitou a entrada de Dani e Tasha, alegando que a trela iria por em risco a segurança dos restantes passageiros em caso de travagem brusca.
O caso está a ser investigado pela Arriva, empresa «que leva muito a sério qualquer acusação de discriminação», segundo um responsável da empresa, Paul Adcock.
Adcock acrescentou que a Arriva irá «pedir desculpa a Dani Graves por algum inconveniente causado pela forma como o assunto foi tratado».
Para Tasha Maltby, este foi um caso «claro de discriminação, quase como um crime de ódio», contou ao Daily Mail. A jovem de 19 anos descreve-se como um «animal de estimação humano».
«Comporto-me como um animal e tenho uma vida bastante calma. Não cozinho nem faço limpezas e não vou a lado nenhum sem o Dani», explicou.
Tasha defende o seu estilo de vida acrescentando que «não fere ninguém» e que o casal é feliz assim, independentemente de quão estranha esta relação pareça.

9 comentários:

Miguel F. Carvalho disse...

pessoalmente acho que foi a medida mais correcta...

penso que em Inglaterra quem leva trela também é obrigado a levar açaime, o que não se verificou... lol

Freaks!!!!

mtheman disse...

pela foto não consigo distinguir qual deles tem menos ar de animal...

Cristina disse...

First of all... ele tem ar de "Shrek". A miúda... pahhh... é claramente uma criança. Ainda está em muito boa idade de levar umas palmadas e aprender a ter um bocadinho de amor-próprio: "animal de estimação humano"!(?!!)

Miguel F. Carvalho disse...

Cristina, umas palmadas? mas eles são góticos ou sado-masoquistas?

Heidi disse...

tá mal, tá mal!
Se há pais que usam trela nos seus pimpolhos pequenos, porque não há-de o moço ter rédeas curtas, com o seu "pertence"?

Acho que a empresa esteve muito bem! Isso mesmo: segurança dos restantes passageiros...eu não arranjaria melhor desculpa. Essa de quererem chocar os outros há-de lhes passar, afinal, ainda mal sairam da adolescência...apenas a prolongaram um pouco mais do que o habitual...rebeldes...

Fénix disse...

E eu pergunto... Porque é que é ela que vai na trela e não ele?
Já tou como diz a Cristina... umas valentes palmadas e era pouco!!! Se quer fazer de animal de estimação então deveria de ir dormir para a casota :) freaks

Cristina disse...

Miguel... depois de olhar para eles e de ler as suas declarações - tenho as minhas dúvidas!

Continuo a defender as palmadas!

Sadeek disse...

Discriminação pura e dura, digo eu!
Cada um tem direito à sua individualidade, desde que isso não seja ofensivo. E isto, quanto a mim, não entra nessa categoria!

Já uma pessoa não pode ser freak...

BEIJOS

oxenbury disse...

e depois venham cá dizer q não fazem tudo para dar nas vistas...
também concordo com umas belas palmadas.